[NOTA OFICIAL] Uma eliminação injusta

Atualizado: 30 de Out de 2018



Parece ser noticia repetida com relação ao envolvimento em confusão deste arbitro da FCF, mas só parece. Pois o profissionalismo, idoneidade, respeito, postura e todos os demais adjetivos que queremos ver no futebol NÃO FAZEM PARTE DA VIDA desse cidadão que apitou o jogo semifinal deste ultimo sábado dia 20 de outubro de 2018 em Caçador. Vamos aos fatos:


No inicio daquela semana já mantínhamos contato com Diretor de relações Institucionais da FCF e nosso contato mais próximo com a mesma, onde relatamos verbalmente e depois através de oficio quanto aos fatos negativos ocorridos em Criciuma (14/10), bem como a preocupação em ter uma arbitragem de nível para o jogo da volta em Caçador, oque fomos prontamente garantidos que teríamos sim! Um ARBITRO CBF, mas para nossa surpresa na quinta-feira (18/10) surge no portal da FCF na escala um nome que não condizia com a afirmação do mesmo diretor, imediatamente intervimos para que fosse revisto e acima de tudo respeitado aquilo que o próprio havia afirmado e solicitamos a mudança, justificando primeiro que o arbitro não era do quadro da CBF e que já havia histórico vasto de muitas divergências a postura do mesmo quando apitou jogos da Caçadorense desde de 2011 e também com técnico Rodrigo Cascca em outros clubes, mas infelizmente de nada adiantou e manteve-se o mesmo arbitro. E por ironia do destino não deu outra no dia do jogo, “erros capitais, atitudes duvidosas e a interferência direta no resultado da partida”, então foi se confirmando aquilo que alertávamos a Federação/Comissão de arbitragem. Os lances mais escandalosos podem servisto no vídeo ou link:(https://www.facebook.com/Cacadorense/videos/2044935372230619/),

como esse CAPITAL aos 41 minutos de jogo e ficou obvio ou se teve a noção clara quanto à

postura do árbitro no decorrer do jogo da vida para Caçadorense neste ano: LANCE CLARÍSSIMO PARA CARTÃO ao atleta do Próspera Jessé numero 5 que impediu um contra ataque da Caçadorense, mas esse mesmo atleta do Próspera já tinha cartão amarelo por ter cometido essa mesma infração conforme relato do próprio arbitro na sumula deste jogo e ele não deu a segunda advertência, já que seria expulso e o arbitro NÃO ADVERTIU. Outro lance CAPITAL foi na prorrogação, pênalti claríssimo e de novo o Sr. Árbitro não marcou, “Uma vergonha para o nosso futebol catarinense”, além de outros lances tendenciosos que mostravam claramente o seu despreparo ou a sua intenção.


Após o apito final do que era para ser um lindo espetáculo, marcado por um grande jogo, volta em cena o arbitro, o qual deixou jogadores, comissão técnica, diretoria, torcida e até mesmo a PM indignados com suas atitudes e falta de profissionalismo, mesmo assim foi garantido a sua total integridade física, acompanhando-o em segurança até o vestiário.


Cabe também relembrar e assim fica evidente a sua intolerância, soberba, insensatez, já que o jogo em Brusque dia 29/09.2018 contra o Carlos Renaux, onde esse mesmo árbitro apitou e gerou confusão vindo a expulsar um atleta da Caçadorense, mas o mais grave foi se omitir ao socorro de outro atleta, qual teve que esperar chegar uma segunda ambulância no estádio para leva-lo ao Hospital, já que a única ambulância foi impedida de sair do estádio para levar a vitima “deixando claro que saúde, cuidado e zelo em jogos que ele apita não tem prioridade”, o atleta Kariri perdeu muito sangue e levou 9 pontos no pé-esquerdo, são situações como esta geradas pelo Sr. Perrone que claramente poderiam ser minimizadas e evitadas.


Somados todos esses fatos ocorridos recentemente e aos desde de 2011 que esse cidadão que carrega o escudo da Federação no peito e se diz arbitro devia ter feito depois do que ele próprio provocou no ultimo sábado dia 20/10, era ter vergonha e a decência de escrever apenas na sumula “ME DESCULPEM” Torcedor, Diretoria da Caçadorense e Federação, mas infelizmente isso nunca fez parte do comportamento do mesmo, pois seu histórico fala por si. Então com o poder de escrever oque quer e tirando de si aquilo que Ele próprio ocasionou, carregou a mesma sumula de injurias e difamações provocadas unicamente por ele.


Com tudo isso uma cidade, uma região que com muito custo é tentada por abnegados e corajosos homens a ressuscitar o futebol profissional “são golpeados sem dó por uma pessoa” que representa uma Instituição que infelizmente não teve olhos e nem ouvidos para identificar essa arbitragem era temerária e assim, mais uma vez faz finar-se o esporte na nossa terra.


Abaixo apenas exemplo do sentimento de um dos milhares de torcedores de Caçador com o fato ocorrido, que usa inclusive um vídeo do jogo Inter x Sport para traçar um paralelo:


Trecho de um torcedor (iniciais do autor AGM):


Este cara ontem me fez pensar... Ele não estava mal intencionado, justifico o meu pensar...

Quem está mal intencionado não se permite ter dúvida!...Ele consultou todos os colegas envolvidos no trabalho, para depois de 6 minutos emitir a opinião definitiva. Final de semana passado em Caçador um colega dele de profissão simplesmente "errou 4x" puniu com soberba o trabalho de um ano inteiro de “pessoas que sequer vivem do futebol”. O Brasil timidamente, mas graças a Deus está mudando, por isso ainda temos esperança que as próximas gerações terão mais justiça e comprometimento com a verdade e a justiça.

https://www.facebook.com/esporteinterativo/videos/704473416589768/



Caçador, 24 de outubro de 2018


A Direção

Associação Caçador Atletico Clube

CAC-Caçadorense